A seleção ideal, dos melhores e dos piores da Copa

É, vamos logo acabar como o assunto Copa do Mundo 2010.

Posto aqui a minha pior seleção e a melhor, e com isso será o último post sobre essa Copa.

A MINHA SELEÇÃO IDEAL DA COPA DO MUNDO 2010

Iker Casillas – goleiro da Espanha, dou esse título a ele pelo fato de ter salvo a Fúria na final, e também em outras partidas do Mundial da África do Sul, como contra o Paraguai; apesar disso, Casillas era bastante e constantemente criticado antes da Fúria passar para as oitavas-de-final.

Philipp Lahm – lateral-direito da Alemanha, foi impecável – pelo menos para mim – no apoio e na marcação, e era um jogador fundamental no esquema de Joachim Löw. Foi a sua segunda Copa, a segunda muito bem jogada. Para mim, foi o melhor nessa posição superando até mesmo Sergio Ramos.

Gerard Piqué – zagueiro da Espanha, foi um jogador extremamente consistente, constante e consciente na campanha da La Roja; é um zagueiro que tem uma qualidade que o torna superior aos outros, que é a de sair jogando, e em jogadas aéreas raramente falha.

Per Mertesacker – zagueiro da Alemanha, é técnico e fez dupla com Friedrich na África do Sul; é um zagueiro técnico e raramente errou nessa Copa, e outro fato a relatar é que ele raramente perdeu uma bola aérea nesse Mundial; para mim, faz uma boa dupla com Piqué na seleção da Copa.

Jorge Fucile – lateral uruguaio, arrumou a defesa da Celeste durante a disputa do torneio internacional; foi bem na marcação e no apoio, e com isso, Tabárez mudou o esquema de jogo do Uruguai, o que levou a Celeste ao quarto lugar no Mundial.

Sergio Busquets – volante da Espanha, foi impecável na proteção a sua zaga, desarmando jogadores e propondo contra-ataques; além disso, soube sair jogando nas partidas e fez uma ótima Copa do Mundo pela Fúria, e para mim foi o melhor nessa posição.

Bastian Schweinsteiger – volante da Alemanha, além de ir bem na marcação armou jogadas de gol, e ainda deu um passe em um gol aonde ele passa por 3 defensores da Albiceleste, um golaço contra a Argentina; foi eficiente na Alemanha, apesar de não ter brilhado realmente aonde se precisava, – contra a Espanha – mas jogou muita bola e merece o posto de um dos melhores da Copa nessa posição.

Xavi Hernández – meia da Espanha, jogou tudo o que sabe na Copa, tocando a bola, lançando-a, chutando-a, driblando, e fazendo o simples, o que o torna mais dono dessa vaga. É extremamente técnico e na Espanha, geralmente, atuava centralizado. Ótimo jogador.

Thomas Müller – meia da Alemanha, o jovem de 20 anos marcou 5 gols nessa Copa do Mundo e deu 3 assistências; foi essencial na Alemanha e faltou ele contra a Espanha, pois o time germânico necessitava de mais força ofensiva; para mim, foi o melhor na posição.

Diego Forlán – atacante do Uruguai, foi o “cara” para a Celeste, e não foi por qualquer coisa que levou a Bola de ouro. Fez 5 gols no Mundial e curiosamente, no Uruguai, ele não jogou na posição de atacante, e sim como um jogador que atua atrás dos atacantes, como um meia-atacante. Apesar disso, não crucifique esse jovem blogueiro por ter colocado Forlán como um atacante aqui.

David Villa – atacante da Espanha, Villa fez 5 gols no Mundial, entre a segunda rodada e as quartas-de-final. A dependência dele na Fúria era gigante, e ele foi parte de uma grande porcentagem de gols da Espanha na Copa, pois de 8 gols feitos, Villa fez 5 e deu passe para um. É técnico e matador, duas qualidades essenciais para um centro-avante que atrai a bola para perto de si.

Técnico: Oscar Tabárez

BALANÇO: ESPANHA = 5 jogadores na seleção ideal;
ALEMANHA = 4 jogadores na seleção ideal;
URUGUAI = 2 jogadores e o técnico na seleção ideal;
Esquema: 4-4-2 ou 4-3-3, a gosto do leitor

A MINHA SELEÇÃO IDEAL PÉSSIMA DA COPA DO MUNDO 2010

Robert Green – goleiro da Inglaterra, falhou grosseiramente no jogo contra os Estados Unidos, o que prejudicou muito a Inglaterra na Copa.

Jonas Gutiérrez – lateral-direito da Argentina, quase matava os torcedores da equipe de Maradona do coração; jogou muito mal o primeiro jogo contra a Nigéria, no segundo tomou um amarelo e não jogou o terceiro por suspensão e daí não atuou mais; lateral improvisado, jogou horrivelmente mal.

Nicolas Otamendi – zagueiro da Argentina, pode não ter atuado como zagueiro na Copa, mas Maradona escalou sua defesa com 4 zagueiros; ele jogou muito mal contra a Alemanha, após fazer a falta do gol, errar no gol e deixar as costas livre para dois gols da Alemanha, e com isso foi muito, muito, muito mal nesse Mundial.

Wiliam Gallas – zagueiro da França, não conseguiu render o que vinha sendo no Arsenal, e foi mal no Mundial.

Patrice Evra – lateral-esquerdo da França, além de brigar com o preparador físico, foi outro que não conseguiu render tudo o que poderia no Mundial. Errava passes tolos e não conseguia ser o Evra do Manchester Utd.

Felipe Melo – volante do Brasil, foi do céu ao inferno em um jogo, dando passe pra gol, se desentendendo com Júlio César e pisando em Robben. Para mim, se desestabilizou emocionalmente e não soube o que fazer como o Brasil, aliás ele foi o reflexo da Seleção Brasileira. Pesou o emocional.

Frank Ribéry – meia da França, não jogou nada do que podia e naufragou com o navio.

Yoann Gourcuff – meia da França, foi outro que naufragou com o navio francês e sinceramente, era um jogador que eu esperava muito pelo fato de ter levado o Bordeaux até as quartas-de-final da Champions League. Foi expulso contra os anfitriões e não rendeu o que pôde.

Cristiano Ronaldo – atacante português, o craque luso não mostrou o que podia fazer, pois além de não ter jogado tudo o que sabe, o esquema de Carlos Queiróz de um atacante solitário o desfavoreceu. Fazer o que? Ele mereceu o posto na pior seleção.

Anelka – atacante francês, não fez o que devia fazer: gols; sem comentários, a França não foi bem.

Wayne Rooney – atacante da Inglaterra, não jogou nem 20% do que pode jogar; sem comentários.

Técnico: Raymond Domenech

BALANÇO: FRANÇA = 5 jogadores e o técnico na pior seleção da Copa;
INGLATERRA = 2 jogadores na pior seleção da Copa;
ARGENTINA = 2 jogadores na pior seleção da Copa;
PORTUGAL = 1 jogador na pior seleção da Copa;
BRASIL = 1 jogador na pior seleção da Copa.
Esquema: 4-1-2-3

BALANÇO DA COPA DO MUNDO 2010: 145 gols em 64 jogos; média de 2,27 gols por jogo. Público foi de 3 178 856, média de 49 669,6 pessoas por partida.

O MEU MELHOR JOGADOR DA COPA (e da FIFA): DIEGO FORLÁN; repensei nessa decisão pelo fato de que Forlán levou o Uruguai até as semi-finais, marcando 5 gols em 7 jogos; ele mereceu a Bola de Ouro.

Por: Felipe Saturnino

Anúncios

One Comment to “A seleção ideal, dos melhores e dos piores da Copa”

  1. Falta o Kaka na lista também, ele decepcionou…nao tava em 30% da sua forma ideal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: