Archive for agosto, 2010

29/08/2010

O Brasileirão: palpites e previsões para as rodadas

Depois de certo tempo sem falar do Brasileirão, volto a tocar no assunto.
Estamos na décima sétima rodada. Quase no fim do primeiro turno, e o Flu vai se dando muito bem até agora. Vamos aos jogos e aos adendos dos mesmos:

Guarani x Flamengo – 16h00 – Brinco de Ouro – Palpite: Empate
Atlético-MG x Palmeiras – 16h00 – Ipatingão – Palpite: Palmeiras
Corinthians x Vitória – 16h00 – Pacaembu – Palpite: Corinthians
Atlético-PR x Grêmio – 18h30 – Arena da Baixada – Palpite: Atlético-PR
Fluminense x São Paulo – 18h30 – Maracanã – Palpite: Fluminense
Atlético-GO x Avaí – 18h30 – Serra Dourada – Palpite: Avaí

Acho que o Flu manterá a liderança vencendo o Sampa no Maraca, e o Corinthians confirmará o favoritismo sobre o Vitória. O Palmeiras busca recuperação contra um time do Atlético-MG que vem um pouco abatido com os resultados negativos, fazendo com que a equipe tenha apenas 14 pontos no campeonato, ocupando a zona de rebaixamento.
O Grêmio não vai bem e terá dificuldades para vencer o Atlético-PR fora de seus domínios. Por isso aposto mais no time paranaense do que no time gaúcho. O Avaí deve vencer o fraco e pífio time do Atlético-GO, mesmo esse vindo de uma ótima vitória contra o Palmeiras: 3 a 0.
Guarani e Flamengo é um jogo difícil e aposto em um empate.
Se o Flu vencer terá 39 pontos contra apenas 34 do Corinthians, e ainda tem Muricy no comando com um dos melhores elencos do Brasil, se não for o melhor. Com isso tudo ao redor favorece o Flu para que vença o primeiro turno e possivelmente o Brasileirão.

Por: Felipe Saturnino

Anúncios
27/08/2010

Sorteio da Champions

Nesta quinta-feira se deu o sorteio para a fase de grupos da Champions League. A competição de maior grandeza entre os clubes europeus.

Vamos aos grupos e analisá-los:

Grupo A
Inter de Milão
Werder Bremen
Totthenham
Twente

Grupo B
Lyon
Benfica
Schalke
Hapoel Tel-Aviv

Grupo C
Manchester Utd.
Valencia
Rangers
Bursaspor

Grupo D
Barcelona
Panathinaikos
Copenhague
Rubin Kazan

Grupo E
Bayern de Munique
Roma
Basel
Cluj

Grupo F
Chelsea
Olympique de Marselha
Spartak Moscou
Zilina

Grupo G
Milan
Real Madrid
Ajax
Auxerre

Grupo H
Arsenal
Shaktar Donetsk
Braga
Partizan

No grupo A, com a campeã Inter, provavelmente passará de fase. Tem uma equipe muito boa e confiante para tentar o tri. Acho que a briga pela segunda vaga fica com Totthenham e Werder Bremen, apesar de que aposte mais no Werder Bremen para ficar com essa vaga. O Twente é somente um estreante na Liga, e acho que dificilmente ficará com uma das vagas.
No grupo B é a disputa no grupo dos mais vivos. Lyon, Schalke e Benfica brigam praticamente de igual pra igual. Porém acho que as vagas ficarão com Lyon e Schalke, que possui o artilheiro Raúl.
No C, diria de certeza, a vaga ficará sim, com o United e o Valencia. Acho que há 90% disso acontecer, e os outros 10 são coisas do futebol. United é mais time e deve ficar com a primeira, o Valencia tem de se contentar com a segunda vaga.
O D é baba. Babarcelona. O time de Messi ficará com a primeira vaga e o Rubin Kazan surge como segunda força, mas nem se aproxima um pouquinho do que é o Barça. O resto é tchau e já era. Eu acho…
E no E há uma situação como no C. Tenho muitas certezas de que o Bayern vice do ano passado fica com a vaga e a Roma também. O time de Munique deve ser primeiro, mas a Roma tem time pra assustar.
O F caiu no colo do Chelsea. Esse será primeiro, acho que ao lado do atual campeão francês, o Olympique. O Spartak, porém tem chances de aparecer com a segunda vaga, como fez seu rival no ano passado o CSKA, que não só chegou as oitavas, mas chegou também as quartas-de-final, perdendo para a então futura campeã, Internazionale.
Se o B é o grupo da vida, esse aqui, o G é o da morte. Real, Milan e Ajax procuram duas vagas. Acho que o Real e o Milan passarão, e que o Ajax pega uma Liga Europa.
No H o Arsenal é a força. O Braga pode ficar com a segunda vaga, como o Shaktar pode também. Vamos ver a briga.

Por: Felipe Saturnino

24/08/2010

E o Sampa?

E o São Paulo pessoal? Como vai?
É, vai mal. Isso é óbvio, obviamente. A equipe levou uma sacolada do Corinthians e com isso continua mal e o tabu prevalece.

Mas o que fez o Sampa ficar tão mal? A derrota na Libertadores abateu os jogadores? O tabu contra o Corinthians impôs pressão demais que não pôde ser segurada pelos jogadores são-paulinos? A saída de Gomes fez mal a equipe que já não ia bem das pernas? Hernanes faz muita falta ali? O clima está ruim internamente? A diretoria não anda tão bem como andava? As contratações mal-sucedidas desfalcaram a equipe em relação a opções no meio-de-campo? Bem, acho que não é uma coisa só. Acho que são várias coisas que foram ocorrer ao mesmo tempo, e que colocaram o Sampa de cabeça pra baixo. É difícil dirigir um clube, ainda mais um clube da grandeza do Sampa. Pode até ser a diretoria, mas não acho que seja ela não… Penso que é o time, a equipe, não a instituição tricolor. A equipe não vai bem mesmo, não consegue fazer nada. Se bem que a diretoria pode muito bem gerar um determinado desconforto aos jogadores em certos momentos, como uma perseguição a um grupinho, gerando brigas etc…
A equipe não faz jogos bom, é pifía… As contratações foram boas? Bem, não foram nada demais. Se você for ver mesmo, apenas Xandão, Rodrigo Souto e Santana jogam agora. São apenas 3 de 11 reforços que efetivamente jogam na equipe. E há uma certa carência. Marlos não é na verdade um meia de criação, como Fernandão que pode jogar na posição. Marlos é meia direita, e nem isso está fazendo bem. A lateral-direita tem Jean… E? Se precisa na realidade de um lateral de verdade, para que Jean jogue no meio, como um volante, que é a sua posição de origem. É isso. Se você for ver, essas são mesmo as reais carências do time são-paulino. Como a janela já se fechou, o Sampa não poderá contar com um meia de ligação original. Fernandão pode fazer a função. Ilsinho está vindo para a lateral-direita. A equipe tem um ótimo elenco e pode reagir no Brasileirão. Acho difícil a equipe não terminar entre o 10 primeiros no mínimo. Só que tem de se identificar o problema e consertá-lo no time, e se não acontecer isso, já era uma vez e uma vez já era…
Vamos ver o que acontece com o Sampa. Time tem e problema pra resolver também. Vamos ver o que dá aí…

Por: Felipe Saturnino

22/08/2010

A rodada cheia de bons jogos

Nessa 15ª rodada teremos ótimos jogos, e para começo dois clássicos.

Vamos lá aos jogos, destacando os clássicos:

Atlético-PR x Flamengo – 16h00 – Arena da Baixada
Inter x Atlético-GO – 16h00 – Beira Rio
Guarani x Palmeiras – 16h00 – Brinco de Ouro
Santos x Atlético-MG – 16h00 – Vila Belmiro
Cruzeiro x Vitória – 18h30 – Ipatingão
*Vasco x Fluminense – 18h30 – Maracanã
*Corinthians x São Paulo – 18h30 – Pacaembu

Teremos, como já dito, dois clássicos nessa rodada: Vasco e Flu, e o Majestoso.
A respeito do clássico carioca, o Vasco vem bem mas o Flu é líder e vive em um outro mundo no campeonato. Mesmo assim, clássico é clássico, e vice-versa.
No Majestoso o Corinthians vem melhor que o Tricolor; porém, o Sampa é um time de reação, que sempre joga quando se necessita e está motivado para quebrar o tabu de quase 1300 dias. Clássico é clássico e o resto vocês sabem…

Lá pelas 16h05 da tarde começará um outro bom jogo, que será Santos e Atlético Mineiro. É um bom jogo, e o time do Luxa vem de uma boa vitória tentando renascer no Brasileirão; o Santos ainda terá Neymar, com sua permanência após dispensar a proposta milionária do Chelsea. O time dos Meninos da Vila todos conhecem, só que não será o mesmo, com André, Robinho e Wesley (já que esses já saíram em relação a venda para outros clubes ou volta de empréstimo). Mesmo assim, acho que o Santos leva, e será um jogão, reeditando as quartas-de-final da Copa do Brasil.

No resto, Flamengo leva contra o Atlético do Paraná; Inter leva contra o de Goiás, e o Palmeiras vence o Guarani; o Cruzeiro deve levar contra um Vitória um pouco abatido, pelo menos para mim.

Por: Felipe Saturnino

20/08/2010

Inter é bi!

Até que enfim a maldição acabou. O Inter venceu a Libertadores e conseguiu o que três outros clubes brasileiros não conseguiram nos anos anteriores: levar o título em casa.

A conquista mostra o que o Inter é, um time consistente e consciente de seus atos, dentro e extra-campo. Durante toda a Liberta a equipe colorada foi segura e responsável por seus atos, e soube o que fazer quando se deveria fazer.

O jogo contra o Chivas foi um exemplo: a equipe teve mais posse de bola na primeira etapa, atacava sem muito perigo, mas parecia um pouco tensa. Também, é final pessoal! Após alguns ataques de perigo do Inter, que melhorava no jogo, o Chivas conseguiu fazer o primeiro no Beira Rio. Fabián em um giro bonito fez um golaço e não tinha papo pra o goleiro Renan. Mesmo assim o Inter era bem melhor…
E na segunda etapa contou muito a segurança e a objetividade do Inter: tinha e queria fazer o gol. E fez, com Sóbis. Pode não ser o melhor atacante de todos os tempos, mas para o Inter é simplesmente um ídolo que participou da primeira conquista da equipe gaúcha na competição sul-americana. E fez o gol. Era o bi mais perto… Foi fantástico e engraçado… Damião e Giuliano fizeram os outros dois, mas não dava mesmo após mais um gol do Chivas. Era 3 a 2 e o bi.
De novo o Inter mostrou sua força sensacional de decisão. Parabéns a um time seguro, consistente, consciente e responsável.
Foi mesmo o melhor na Libertadores… Eliminou dois argentinos difíceis e um dos melhores times do Brasil, então tá valendo!

Por: Felipe Saturnino

20/08/2010

Pênalti

Como um cavaleiro colocando a armadura: era assim que ele sentia cada vez que se fardava para o futebol. Um pouco de exagero, claro: afinal, tratava-se de camiseta, não de couraça, e o jogo, bem, o jogo era uma pelada de sábado à tarde, disputada com muita energia mas pouca técnica por um grupo de velhos amigos.

E contudo sentia-se como um cavaleiro preparando-se para a batalha. Porque era um pouco batalha, sim; não ressoavam no campo gritos de guerra nem os uivos dos feridos, mas era um pouco batalha. Sobretudo naquele sábado. Ele não saberia dizer qual a razão, mas sentia que naquele sábado sentia algo muito importante aconteceria. Tentou disfarçar a ansiedade gracejando com os amigos, como de hábito, mas não foi sem inquietação que pisou o gramado.

E tal logo o juiz – que depois estaria com eles no bar, tomando cervejas e comentando os lances masi engraçados do jogo – tão logo o juiz trilou o apito, ele se deu conta do que estava acontecendo.

O centroavante adversário.

Era a primeira vez que estava jogando. O que também tinha um significado: depois de todos aqueles anos, haviam resolvido que estava na hora de convidar outros parceiros, gente mais jovem. Afinal, estavam ficando velhos, breve surgiram lacunas nos times, e era preciso manter aquilo que já se tornara uma tradição, o jogo de sábado.

O centroavante adversário era um rapaz jovem. E era um grande jogador. Isto ficou claro desde os instantes iniciais, pela insolente facilidade com que se apossava da bola, com que driblava os adversários, com que deslocava pelo gramado. Perto dele, os outros jogadores – homens de meia-idade, barrigudos, desajeitados, eram figuras lamentáveis.

Aquele centroavante decidira a partida. Vamos perder, pensou, com um aperto no coração. Nãol suportava perder; não a partida de futebol do sábado. Já lhe bastavam as frustrações do cotidiano, a mediocridade do trabalho na repartição, as recriminações da mulher. No sábado, custasse o que custasse, tinha de ganhar. E o centroavante – que o destino colocara no outro time – não o impediria. Isto deixaria claro. E quanto antes, melhor.

Não demorou muito o rapaz recebeu uma bola, avançou pelo centro do gramado, passou por um, passou por dois, e de repente estava ali invadindo a grande área, pronto a marcar o gol. Não passará, ele rosnou e, cerrando os dentes, partiu ao encontro do inimigo, como um cavaleiro em plena batalha. O rapaz vinha vindo, e claramente passaria por ele se deixasse. Não deixou. Mandou o pé, que não acertou a bola, porque não era para acertar a bola; era para acertar a canela do adversário.

Que, com um grito, caiu.

Por um instante ficaram todos imóveis, perplexos. Depois, correram todos. E ali estava o jovem, retorcendo-se de dor. Ele se ajoelhou ao lado do rapaz:

– Desculpe, meu filho – disse, confuso – eu não quis machucar você.

O rapaz tentou esboçar um sorriso.

– Eu sei. Você é ruim mesmo. Se soubesse que tinha um pai tão ruim não teria vindo jogar.

Com a ajuda dos outros, que agora riam e debochavam, o centroavante pôs-se de pé.

– Eu acho – disse o juiz– que vou ter de dar pênalti.

Com o que todos concordavam: agresssão de pai era caso, no mínimo, de pênalti. Talvez até de expulsão. O próprio rapaz cobrou a penalidade máxima. Com sucesso, naturalmente: afinal, era um grande jogador, como o pai, de olhos úmidos, teve de reconhecer. Com melancolia, mas sem nenhum rancor; se tinha de perder – e tinha de perder – era preferível que perdesse para o filho. E se precisasse ajudá-lo com um pênalti – bem, por que não?

Moacyr Scliar

17/08/2010

Compra vai e vem e Özil veio…

Hoje o Real confirmou a compra de Mesut Özil por 15 milhões de euros. Será que vai dar certo?
Ah, não dá pra saber ainda né pessoal? Mas algo tem de se alegar aqui hoje: Özil pode ser o meia que faltava ao Real. Kaká não funcionou efetivamente como um meia de criação, e talvez Mesut possa dar certo. Kaká é um ótimo jogador, mas se quiser mesmo uma vaga na seleção de Mano tem de primeiro, assumir posição no Madrid. Van der Vaart é outro que também perde mais espaço ainda com Özil chegando.
O Madrid está formando de novo um time bom, um time fantástico. Uma boa defesa, bons volantes, atacantes e, agora, finalmente, um meia que possa efetivamente funcionar no setor.
Além dos jogadores contratados, tem um tal de Mourinho que é “o técnico” para o Real. Parece saber lidar com as estrelas, afinal, ele é uma. Apesar de ter dito que suas equipes conquistam títulos de maior grandeza nas segundas temporadas, ele, no Real pode sim vencer títulos no primeiro ano com os merengues.
O único “probleminha” do Madrid é que na Liga Espanhola existe um tal de Barcelona, com um tal de Messi, um tal de Villa, um Xavi, Iniesta e Pedrito. Só isso.

Sem dúvida, de novo, mais uma vez, Real e Barça disputarão ponto a ponto para ver quem vai ganhar no final, sem nenhuma surpresa. O Real está mais “assustador” que o do ano passado, um time com muita consistência e um dos melhores técnicos do mundo atualmente. Só não sei se vai dar pra assustar o Barça, que raramente tem medo de algo. Teremos ao menos, garantias de dois jogos na temporada europeia: Barça x Real e Real x Barça.

Özil: um dos destaques na Copa, é o novo contratado para a Era Mourinho em Madrid

14/08/2010

A temporada europeia começa!

Hoje, sábado, 14 de agosto de 2010 demos início a temporada do Inglês. O Campeonato Italiano, Espanhol e Alemão já estão prestes a começar também.

No Inglês acompanharemos, talvez, o começo de uma nova era, com mais times além do pelotão com os quatro grandes. Os Spurs do Totthenham (que deverão estar na Champions este ano) e bem provavelmente o Manchester City integrarão o novo grupo dos maiores que jogam na terra da Rainha.
O Totthenham Hotspur já tem feito boas temporadas a um certo tempo, tanto que conseguiu uma vaga para a UCL. O City está “queimando dinheiro”, montando um time competitivo para pelo menos chegar a levar uma vaga para a Champions. Reforços como David Silva que jogou a Copa, Boateng que também jogou, Yaya Touré, outro que também jogou pela Costa do Marfim no Mundial e Kolarov que jogou pela Sérvia na Copa vieram para atuar na equipe de Roberto Mancini. Balotelli foi confirmado e Ibrahimovic pode aparecer em uma troca por Robinho, que iria atuar ao lado de Messi no Barcelona.
Falando em Barcelona, foi um dos gigantes europeus que não gastaram muita coisa para essa temporada. A grande contratação feita foi de David Villa, atacante que foi negociado junto ao Valencia por 40 milhões de euros, algo em torno de 90 milhões de reais. Outra contratação foi a de Adriano, por pouco mais de 20 milhões de reais. Lateral brasileiro pode e deve ser titular na lateral-esquerda do Barça, pela falta de um nessa posição. Villa joga muita bola, e com certeza será titular ao lado de Messi e Pedro.
O Real Madrid também fez suas contratações, mas não foi nada extraordinário e fora de série como havia feito na temporada anterior, contratando Kaká e Cristiano por valores de gigantes proporções. Para esta temporada, o “Special One” José Mourinho contratou reforços como Di María, Pedro León, Sergio Canales, Sami Khedira e Ricardo Carvalho. Contratações importantes que não foram concretizadas por valores bombásticos. Nesse ano, o Real contratou bem, e 3 dos 5 que assinaram com o clube madrilenho disputaram a Copa do Mundo: Di María, Khedira e Carvalho. No geral acho que La Liga continuará a mesma, com Real Madrid e Barcelona disputando normalmente o título nacional e da Champions League, sem sustos.
Na Itália não houveram também grandes movimentações no mercado. A Roma tem Adriano jogando muito bem e acho que tem muito time pra chegar e levar o Italiano e fazer uma boa Champions. O Milan precisa de reforços, principalmente para as laterais, já que é uma equipe muito envelhecida. A Internazionale talvez seja mesmo a equipe mais equilibrada do Italiano, da defesa ao ataque. Mesmo sem Balotelli… E a Juve tem que se reconstruir após uma péssima temporada no ano passado. Precisa de reforços, mas para isso precisa de caixa, e parece que vender Diego seria uma solução. A proposta seria do Wolfsburg. Seriam 17 milhões de euros pelo ex-santista. Sampdoria e Palermo têm dois bons times também e podem muito bem roubar uma vaga de uma Juventus ou até mesmo de um Milan.
Nas terras germânicas o Bayern surgirá mais uma vez como “A Força”. Finalista da Champions, tendo ficado com o vice da última temporada, a equipe de Van Gaal tem mais ou menos a mesma equipe da temporada passada. Leverkusen e Schalke podem chegar também para a disputa. Nesse geral acho que o Bayern monopoliza as chances de levar mais um título da Bundesliga.

Bem, durante toda essa temporada vocês saberão de tudo sobre os Campeonatos internacionais, basta ler os posts de “O pitaco boleirístico”.
A Champions começará em setembro e todos os campeonatos citados começarão ainda neste mês de agosto.

Acompanhe o blog, leia e entre nas mais variadas discussões sobre o Futebol internacional. Até a próxima meu caro leitor!

Por: Felipe Saturnino

12/08/2010

Era MM e Inter na Liberta

Vamos lá, vamos fazer um post sobre dois assuntos importantes: o Brasil de Mano e o Internacional na Libertadores.

Primeiramente, comecemos com o início da era MM.
Bem, pelo que se pôde ver foi tudo que nós queríamos. Foi um futebol bonito, leve, rápido e habilidoso. Tudo que queremos de uma Seleção Brasileira de futebol. Um esquema que lembrou o desenho tático corintiano de 2009, quando Mano levou a equipe aos títulos do Paulista e da Copa do Brasil. Foi um 4-3-3, com Neymar, Robinho e Pato. Teve Ganso esbanjando genialidade com a 10 brasileira, driblando muito, metendo chapéu; Neymar também, afinal já era de se esperar. Pato foi bem também. É claro que foi, também com a equipe que jogou na frente, foi muito bem. Dois bons volantes, um mais fixo e outro de grande mobilidade: o mais fixo é Lucas e o que mais chega a frente é Ramires. Dois zagueiros de grande confiança, que jogam bem. David Luiz se destacou, mostrando muita consistência, consciência e responsabilidade. André Santos e Daniel Alves forma bem também, dando muito apoio pelas pontas. Time que jogou bonito e mostrou o que o Brasil é mesmo, na realidade. Apesar de tanto elogio assim, devemos também dizer que o jogo foi com os ESTADOS UNIDOS. Não se engane, não tiro o mérito brasileiro na partida, mas há outros testes de maior dificuldade. Esse foi somente um jogo pra dar um panorama do que pode ser essa seleção de Mano Menezes. Temos que saber que há muitas outras boas equipes ao redor do mundo, e que teremos, daqui a pouco, testes mais difíceis e complicados. No mais, a Seleção Brasileira nos deixa uma boa impressão: o futebol bonito e alegre que tínhamos foi resgatado, ao menos, parece.

Internacional na Libertadores: 2×1 e a taça muito perto

O Internacional foi ao México disputar com o Chivas a primeira partida pela final da Libertadores. E foi disputar para ganhar. A equipe de Roth venceu o time mexicano de virada por 2 a 1 e deixou o bi bem perto do time do Beira Rio. A equipe provou ter uma virtude admirável que se necessita para se jogar um futebol de uma boa qualidade: a calma. Claro, tem que ter técnica, meu querido leitor. Mas o Inter sempre, pelo menos nos jogos contra o Estudiantes e Sampa, provou ter muita calma, muita frieza em momentos decisivos. Foi com tudo isso que a equipe colorada derrotou por 2 a 1 o Guadalajara que abriu o placar; sem perder a calma, o Internacional virou o jogo e venceu na partida do ” gramado sintético”. Com essa vitória eu acho pouco provável que o Inter perca o título. Apesar de tudo, tem que haver uma certa cautela. Se o Chivas fizer um gol em Porto Alegre logo no começo, fica complicado. Mas até agora, o Inter provou ser seguro e calmo. Acho muito difícil perder o título.

Por: Felipe Saturnino

09/08/2010

Resultados da 13ª rodada do Brasileiro

Vamos lá aos jogos da rodada e aos palpites que eu apliquei:

Grêmio 1 x 2 Fluminense – acertei o palpite

Goiás 1 x 1 Palmeiras – errei o palpite

Corinthians 1 x 0 Flamengo – acertei o palpite

Ceará 0 x 0 Atlético-GO – errei o palpite

Cruzeiro 0 x 0 Prudente – errei o palpite

Atlético-PR 1 x 1 São Paulo – acertei o palpite

Vasco 1 x 0 Vitória – acertei o palpite

Nesta rodada, tem de se alegar primeiramente o bom desempenho de dois times, principalmente: o Corinthians e o Fluminense. Por enquanto parecem ser os dois times mais consistentes do campeonato, e já vão se distanciando das outras equipes, que vem um pouco longe. É uma grande diferença, muito importante, apesar de que pode não significar nada, afinal, o Brasileirão tem 38 rodadas. Foram apenas 13, quer dizer, só faltam 25 rodadas pra jogar. 75 pontos a serem disputados. Muita coisa ainda.

Pra mim, esses são os destaques. Palmeiras empatou. Atlético-MG está péssimo, horrível. São Paulo ainda não se achou, e vai demorar um tempo (apesar de ser o time de crescimento nas horas em que se precisa jogar). Cruzeiro tentou mas não venceu. E vai assim.

A dança dos técnicos está aí, e os próximos posts serão principalmente sobre esse tema: o técnico vai cedo pela “falta de paciência” dos cartolas ou é só de resultado que eles vivem na realidade?

Esses posts serão mais para expor as nossas opiniões. Será mesmo que os cartolas possuem tanto poder na mão que acabam com trabalhos de longo prazo pelo fato de quererem resultado imediato e assim fazem o que fazem? Depois veremos, futuramente, ao longo dessa semana ainda.

Por: Felipe Saturnino