E o Sampa 2: volta do esquecido Jason?

Que isso, o São Paulo se recuperando de novo? Mas de novo?
Ah, o São Paulo é o São Paulo. O que muitos diziam era isso, o Sampa era o Sampa e vice-versa. Só que também haviam aqueles que acreditavam muito no time que já tinha dado e já era. Não ia dar mais liga, após as eliminações na Libertadores, especialmente essa contra o Inter ia abater o time paulista. Pois é, parece que abateu. Uma crise e formava e tudo planejado para a Liberta ia por água abaixo, mais uma vez, contra mais um brasileiro. A diretoria são-paulina “soberana” parecia entrar em maus lençóis, enquanto a equipe levava uma sacolada contra o Corinthians, no Majestoso de sonoros 3 a 0 contra o time de um Baresi ainda sem grandes resultados na mão.
Mas o time evoluiu, mudou. Fez boas partidas, somou pontos, e aí parecia que tudo iria voltar ao que era anteriormente: o Sampa se reerguendo.
O time é reformulado, novo. A geração do tri de 2006, 2007 e 2008 parecia se contrastar com a nova esquadra que se formava aos olhos do são-paulino Baresi. Após muita espera, algo concreto: vitória diante do Atlético-GO. Tudo bem que é o último mas era um resultado que mudava o humor no clube das três cores, vermelha, branca e preta. Essa preta parecia que ia tomar conta do clube, amedrontando o time, abatido e cansado dos resultados no real objetivo da diretoria que, primeiramente, era vencer a Copa Libertadores. E do nada, aparece o Sampa. De novo, mais uma vez. Aparece um time que volta e vence três consecutivas. Vence o Atlético de Minas e o Fla. E parece que tudo volta ao normal. É estranho como uma vitória faz tão bem para um time, e com ela tudo fica na boa. O time volta a jogar bem, com um time que tem nomes conhecidos, mas tem um novo, que é de Marcelinho, o cara que vem jogando muito na equipe. JW é o ala que parece ter voltado a meia, e jogou bem dando assistência para Fernandão deixar o dele. Marlos mesmo sendo egoísta, era bom jogador. E com tudo isso parece que tudo é tudo normal novamente. Ceni é Ceni, e lidera a equipe.
E será que vai ser assim até o fim? Bem, o Sampa é o Sampa, e pro G-4 não é tanta diferença assim. Vamos ver no que dá essa reação do time novo são-paulino que se desenvolve na mão de Baresi. E lá vai uma das equipes que podem aparecer entre os quatro e vencer o Brasileirão. Novamente, Sampa é o Sampa e vice-versa.

Por: Felipe Saturnino

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: