Liderança, clássico, Neymar, Marcelinho ou Lucas e Felipão: a semana dos paulistas

A semana dos paulistas foi repleta de fatos interessantes para o futebol. Vamos ver esses fatos, e saber como foram.

A Liderança corintiana

Após uma das melhores apresentações do Corinthians na temporada (contra o Fluminense), a equipe de Adilson jogaria em casa com o Prudente, e venceria. E venceria bem, por 3 a 0. Enquanto isso, após perder do Corinthians no Engenhão na quarta, o Fluminense empataria no fim de semana com o Flamengo, no clássico também no Engenhão. Essa liderança foi muito merecida, já que foi consolidada com dois dos melhores jogos do Corinthians. Especialmente contra o Flu, a equipe de Adilson mostrou estar feita para levar o Brasileirão, jogando tranquilamente mesmo se saísse perdendo o jogo. O time parece ter cara de campeão, porém no Brasileirão não se pode cantar vitória antes de soar o último apito no último jogo e se sagrar vencedor do torneio.

O Clássico

Já se esperava muito do clássico no fim de semana. O Corinthians embalado de duas boas vitórias e bons jogos, o Santos com a crise de Neymar. Aí foi o que aconteceu. Dorival, ainda na noite de segunda tem uma reunião com pessoas de cargo elevado no Santos, na qual ele horas depois seria demitido do cargo de comandante santista. Isso ocorreria pelo fato de Dorival deixar Neymar fora do clássico, uma espécie de “crise de autoridade”. É a vida. Quer dizer, é o futebol.
No clássico, jogo bom, com Neymar jogando. O Santos fez um a zero, o Corinthians empatou, aí o Santos fez 2 a 1 e veio o empate dos pés de Elias. E o Corinthians não tinha criado tanto assim, mas soube aproveitar suas chances. E de novo a jogada ensaiada: gol de Paulo André, gol e vitória.

E Neymar?

Após a desobediência clara ao técnico Dorival no jogo contra o Atlético-GO, Neymar ficaria de fora do jogo contra o Guarani, no Brinco de Ouro. Só que até aí, tudo na boa. Quer dizer, entre aspas (esqueci de colocá-las no termo). Agora, ficar de fora no jogo contra o Corinthians não, foi o que o presidente do Santos pensou. Neymar tem que jogar! Então, Neymar riu por último. Que crueldade é o futebol. Tudo podia acontecer, mas Dorival fora por causa de um desrespeito e uma punição não. Assim não pode.
E então entrou, voltou, e jogou bem. Criou chances e fez um gol. Não salvou o Santos, mas foi uma boa volta.

Marcelinho ou Lucas: eis a questão

Na verdade tanto faz. Ele jogou muito contra o Palmeiras, fazendo gol e dando passe pra outro tento. O menino do Sampa tem futuro, em um time que ainda está se montando e tem muito a corrigir. Só que talvez esse menino seja o cara que o São Paulo esteja procurando pra ter responsabilidade de matar jogos importantes em horas importantes.

Felipão

É um começo um tanto difícil para Felipão no Palmeiras e acho que ele terá muitas dificuldades ainda. Há muitas coisas a serem determinadas no Palmeiras, pois é uma fase de testes e definições no time titular. E não adianta reclamar com o quarto juiz ou ensinar o juiz Felipão, o time tem muito a se arrumar no momento. Mas com ele no comando, o time se organizará. Vamos ver no que dá, afinal o Palmeiras venceu a última partida, o que aliviou a situação de Luiz Felipe, injetando um pouco de confiança na equipe palmeirense.

Por: Felipe Saturnino

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: