Copa América XIV – Brasil 4 x 2 Equador: Como deveria ser

Os brasileiros que entrassem em campo hoje sabiam que precisavam ganhar, e também tinham de convencer-nos do que, de fato, possuem.

O jogo de hoje, ou melhor, o segundo tempo do jogo de hoje deu uma amostra do que o Brasil pode jogar. Basicamente, é uma equipe deve jogar assim. Por isso, para mim, a equipe fez a segunda melhor exibição da Copa América até agora – ficando atrás diante da Argentina confrontando a Costa Rica.
Foi uma ótima exibição porque o time como um todo conseguiu funcionar. Maicon foi o destaque na lateral direita, dando apoio e marcando bem. André Santos não apoiou tanto assim, mas dentro de seus conformes, fez um bom jogo também. Aliás, ele concedeu uma assistência a Pato, que confirmou o primeiro tento brasileiro. Na direita, Maicon também concedeu suas formalidades. Fez uma partida e tanto.
Os volantes, apesar de tudo, ainda me preocupam. Ramires e Lucas, no caso; o primeiro fez uma apresentação regular, mas apareceu pouco com eficiência no campo adversário. Lucas é primeiro volante, mas também tem jogo para sair e circular mais pela frente. Ganso jogou bem, sabendo que pode um pouco mais. A chave foi aparecer ao redor do meia santista, com Neymar, por exemplo. O jogo saiu. Neymar fez um bom jogo também, puxando a ponta esquerda para dentro – marcando dois gols, aliás. Pato fez também, bom jogo, sabendo que fez dois gols, idem – apesar do segundo ter desviado, em último momento, num equatoriano. Nisso está implícito um pouco da lógica: com aproximação, movimentação, abrem-se espaços. Tabelas surgiram – Neymar e Ganso – e também a movimentação no primeiro tempo, de Robinho entrando em diagonal, com Maicon passando reto para abrir e estender o corredor.

Os equatorianos, mesmo com o placar, não foram mal. Jogou em um 4-4-2 (4-2-2-2) na maior parte do tempo. O lado direito do ataque foi mais perigoso ao Brasil, já que, notoriamente, André Santos não é muito eficiente em um combate homem-a-homem. Porém, de fato, o lateral-esquerdo obteve mais sucesso do que fracasso. Foi uma atuação segura.

Neymar e Maicon - duas das melhores atuações de hoje

O destaque equatoriano foi Caicedo. Aliás, quando referi-me aos volantes dizendo de suas atuações discretas, citando-os como o ponto negativo de hoje, por favor, perdoem-me. Júlio César, arqueiro brasileiro, fez uma de suas piores partidas pela Seleção. Tivera o Brasil perdido, teria sido a pior. Porém, a equipe jogou bem, combinando objetividade, movimentação, aproximação, e, claro, tem de se citar, um Maicon bem demais no apoio, como de praxe. Um pouco do que deveria ser. Se há erros, corrija-os. Mas que a atuação foi boa, foi sim. Como deveria ser, de fato.

Por: Felipe Saturnino

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: