Os aspectos da vitória do Olympique de Marselha sobre a Inter de Milão

Atual quinto colocado da Ligue 1 – campeonato francês -, o Olympique de Marselha faturou uma vitória importantíssima sobre a tricampeã europeia Internazionale, constando um placar mínimo em terrenos franceses.

A conquista do Olympique existiu por uma Inter extremamente apática, em nível técnico muito baixo, tal qual o do próprio jogo. Os fatores construtores da vitória também atestam para um jogo de formações diferentes, que em um esquadrão – o francês – foi meramente mantido no decorrer do jogo, mas no italiano, não.

O gol para o triunfo do time da terra dos ‘Bleus‘ foi de autoria ganesa, assinada por André Ayew, no penúltimo minuto de embate – o 47º.

Os aspectos que deram a vitória ao Olympique são variados e expostos nos próximos 8 pontos.

0-63º minuto

1. O jogo no estádio Vélodrome foi configurado por pouquíssima criatividade e cadência por parte de ambas equipes. Os dois times tentaram acelerar o jogo, mas nem ao menos adquiriram ritmo para obter a posse de bola e conseguir dominar o jogo. Muito do dado compõe-se por atuações decepcionante de jogadores como Sneijder e Valbuena, as duas fontes de pensamento de Inter e Olympique, respectivamente.

2. A atuação de Wesley Sneijder, todavia, não deve ser tida como fora do normal no que se relaciona ao resto do esquadrão: Stankovic foi mal com a primeira bola de transição, e Zanetti serviu somente para conter os avanços de Cheyrou, tendo em Esteban Cambiasso, que conseguiu tornar o lado esquerdo da Internazionale mais sólido ofensivamente para não ‘atrofiar’ o jogo em um flanco apenas, o bom destaque tático e técnico para os italiano num jogo ruim no geral.

3. O duelo tático restringia-se a um 4-2-3-1 do Marseille para com um 4-3-1-2 – a disposição 4 e 4 em losango – nerazzurri. A desvantagem se mostrava aos mandantes por motivos naturais no confronto: na linha de meio-de-campo, Amalfitano pegaria o lateral-esquerdo da Inter, Valbuena ficaria com o volante de centro e o ganês Ayew pegaria Maicon; contudo, o que se deu foi que Amalfitano ficava mais flutuante em campo, já que o romeno Cristian Chivu, de 31 anos, não é agressivo por não ser lateral de origem, e sim beque central. Com isso, o ponta-direita da equipe marselhesa regredia em campo também para ‘grudar’ em Cambiasso, que seria mais livre caso Chivu jogasse mais agressivamente na lateral.

4. Os confrontos táticos individuais em campo ficavam polarizados em três centros de criação: Valbuena-Stankovic, Cheyrou-Zanetti e Alou Diarra-Sneijder. Todos eram fundamentais para o andar do jogo, porém, interessante era reparar como Amalfitano regredia na altura do campo para compor o bom espaço que Cambiasso tinha para tornar o lado esquerdo da Inter mais ativo. A primeira boa chance do jogo foi da equipe de Giuseppe Meazza, aos 10 minutos, com bola de cruzamento vinda de Esteban para Diego Forlán concluir e Mandanda tocar para escanteio.

5. A Internazionale se modificou quando Yuri Nagatomo assumiu o posto originalmente de Maicon, na lateral-direita da Internazionale, após o final da primeira etapa. O japonês subiu mais ao ataque do que o brasileiro o fez, porém, a timidez espontânea de André Ayew, subitamente, tornou-se menor, na mesma medida em que o Olympique começou a utilizar mais os seus pontas.

63-93º minuto

6. No 18º minuto da segunda etapa, Ranieri decidiu travar o Marseille ao começar a utilizar o nigeriano Joel Obi na meia esquerda da segunda linha de quatro do 4-4-2 interista. Assim, Chivu teria mais suporte na marcação de Amalfitano, ainda que no lado oposto Nagatomo preocupasse por ter Ayew logo ao seu lado.

7. Cheyrou, que anteriormente era barrado em Zanetti, agora, teria contra uma linha disposta de forma mais clara para trancar o jogo e garantir o empate insosso. Valbuena ainda jogava em cima de Dejan Stankovic, o meia sérvio que teve participação muito pouco importante no serviço de cadência de jogo no meio-de-campo italiano, que era praticamente inoperante em campo.

8. Amalfitano conseguiu sacar três cruzamentos em 10 minutos para Ayew cabecear nas três ocasiões. O gol não saiu, porém, ficava claro que o atalho era pelo lado de Chivu, outro que teve noite pouco inspirada por segurar uma posição em que nunca obteve êxito completo na carreira de futebolista. O tento, porém, saiu aos 47 minutos após escanteio cobrado por Valbuena, que ainda não havia se encontrado em campo, mas era o único que corria atrás de variações no meio-de-campo do Olympique de Marseille, procurando por espaços nos dois flancos.

Por: Felipe Saturnino

6 Comentários to “Os aspectos da vitória do Olympique de Marselha sobre a Inter de Milão”

  1. Joguinho chato né parceiro? HAHAHAHA, times decadentes, no aspecto tático foi interessante, mas não encheu os olhos, abraço!

    • Fala, Sérgio!

      Sim, jogo chato por um meio-de-campo pouco inspirado da Inter, fundamentalmente no que se referiu ao excelentíssimo Wesley Sneijder, que fez pouquíssimo em campo.

      O Olympique prevaleceu pois conseguiu agredir, e a Inter não conseguiu alinhar-se a uma estratégia no decorrer do jogo, desprezando contragolpes e falecendo nos ataques. Ranieri resolveu então, quase na metade do segundo tempo, travar a partida com duas linhas de quatro para sacramentar o empate. Esqueceu que o time francês ‘identificaria’ o problema de Chivu na esquerda, e Ayew marcou de escanteio após sucessivas chances no setor. Aliás, pra constar, o melhor da Inter no jogo foi Cambiasso, que conseguia agredir num lado quase atrofiado da Inter. Ele fez um jogo seguro, normal, mas se comparado ao dos outros nomes do meio-de-campo…

      Obrigado pelo comentário e um abraço!

      • Isso só prova que a Inter precisa de uma renovação, tanto no comando como no time, a zaga tem o Lúcio naquelas subidas malucas, e Chivu na lateral, Chivu é uma vergonha para um time que teve zagueiros e laterais do nível que a Inter já teve, realmente o Olympique mereceu, pois foi mais pra cima, sem muita qualidade, mas foi.
        Abraço, e parabéns pelo blog!

      • Sérgio, não diria que Chivu seja uma vergonha. Um jogo emblemático pra mim é a volta da semifinal da Champions League 2009/2010, em que a Inter de Mourinho destronou o Barça após vencer por 3 a 1 na ida em Milão. Em Camp Nou, contudo, Chivu fez aquele jogo do ‘qualquer coisa’, isto é, não fez nada de errado, mas é sabido que possui bem mais esforço do que pura técnica. Aquele confronto marcou uma das maiores exibições em relação a modos de se defender, em que Mourinho mereceu os dados créditos pelo triunfo.
        Ou seja, o romeno não é ‘vergonha’, mas não é constantemente ‘confiável’, entende? O ‘qualquer coisa’ daquele dia representou o esforço que a Inter necessitou para vencer e, posteriormente, voltar vir a ser campeã europeia após mais de 45 anos de jejum. Mas pode se desconfiar um pouco de suas atuações na Inter.

        Abraço!

  2. Isso é verdade, para mim, aquele foi o jogo onde a Inter mostrou que merecia ser campeã, Chivu jogou muito, Chivu foi um ótimo zagueiro na era Zé Mourinho. Hoje acho que está muito abaixo do nível de zagueiros da Itália, pois lá vemos Thiago Silva, Barzagli, Samuel, Juan, que apesar de não ser o mesmo está indo bem, e muitos outros, acho que a Inter poderia dar uma chance para o jovem Rannochia, criticado fortemente, mas que tem um certo futebol. Juan, ex Inter de Porto Alegre, é outro que pode se tornar um grande zagueiro, mas é inexperiente e imaturo.

    O blog está ótimo, abraço!

  3. eu sou administrador do blog:
    ->http://futebollnewss.blogspot.com/
    e o Segio do blog Passe Perfeito me disse q vc é um otimo cronista, por isso venho te convidar a participar do meu blog com as tuas brilhantes análises e posts sobre os campeonatos europeus;
    se estiver interessado entre em contato comigo pelo meu blog.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: