Archive for setembro, 2010

26/09/2010

A próxima seguinte rodada

E mais uma das finais de mais um Brasileirão está próxima.

Para o líder Corinthians, haverá um belo desafio: vencer o Inter no Beira Rio. Um pouco difícil, mas a equipe vem apresentando um futebol consistente, constante e consciente. Só tem que tomar cuidado pelo fato de que atrás vem um outro time que joga bem, o Fluminense. E Muricy tem experiência nesse sistema de pontos do Brasileirão, já que foi tri pelo São Paulo. Mesmo assim, o Flu, com um ótimo time que tem, terá também uma rodada difícil: pega o Vitória no Barradão. E vencer o Vitória no Barradão não é tarefa fácil.

Agora vamos olhar a parte média da tabela:

Mesmo em quinto, pego o Santos no topo da média tabela do Brasileirão. A ex-equipe de Dorival, bem acertada venceu e bem o Cruzeiro, 3º colocado, por 4 a 1 na Arena Barueri. Neymar jogou bem, e mostrou que pelo menos “realmente tudo que passou, passou”.
Neymar fez bom jogo ontem
Outro paulista, o Palmeiras jogou bem e venceu bem o Flamengo no Engenhão por 3 a 1, com ótima atuação de Valdívia. Pode ter sido a vitória que mostra que tudo está entrando nos moldes para Felipão, ou simplesmente foi uma daquelas vitórias que se, em seguida haver uma derrota feia, somente aliviará parcialmente a torcida do time verde. Contudo, é uma equipe ainda em formação, que pode ter bons resultados, porém ainda tem pontos frágeis em sua equipe. Durante o ano, Felipão acertará esse pontos e melhorará a equipe.

O São Paulo é um time em reforma, pois jogadores da geração do tri brasileiro constrastam com novos garotos da base. No jogo de ontem, a equipe conseguiu criar algumas chances, porém o Goiás parece ter sido muito mais rápido, frio e calculista. Com duas bolas fez dois gols. O terceiro foi o que se esperava de um time que não marcou bem a frente de sua área. O Tricolor perdeu algumas chances, mas nada de mais. O Goiás mereceu a vitória por um placar surpreendente.

Temos que afirmar que o Guarani, ontem conquistou uma boa vitória sobre o Vasco. A equipe respirou mais um pouco e está há 8 pontos da zona da degola.

Por: Felipe Saturnino

Anúncios
23/09/2010

Liderança, clássico, Neymar, Marcelinho ou Lucas e Felipão: a semana dos paulistas

A semana dos paulistas foi repleta de fatos interessantes para o futebol. Vamos ver esses fatos, e saber como foram.

A Liderança corintiana

Após uma das melhores apresentações do Corinthians na temporada (contra o Fluminense), a equipe de Adilson jogaria em casa com o Prudente, e venceria. E venceria bem, por 3 a 0. Enquanto isso, após perder do Corinthians no Engenhão na quarta, o Fluminense empataria no fim de semana com o Flamengo, no clássico também no Engenhão. Essa liderança foi muito merecida, já que foi consolidada com dois dos melhores jogos do Corinthians. Especialmente contra o Flu, a equipe de Adilson mostrou estar feita para levar o Brasileirão, jogando tranquilamente mesmo se saísse perdendo o jogo. O time parece ter cara de campeão, porém no Brasileirão não se pode cantar vitória antes de soar o último apito no último jogo e se sagrar vencedor do torneio.

O Clássico

Já se esperava muito do clássico no fim de semana. O Corinthians embalado de duas boas vitórias e bons jogos, o Santos com a crise de Neymar. Aí foi o que aconteceu. Dorival, ainda na noite de segunda tem uma reunião com pessoas de cargo elevado no Santos, na qual ele horas depois seria demitido do cargo de comandante santista. Isso ocorreria pelo fato de Dorival deixar Neymar fora do clássico, uma espécie de “crise de autoridade”. É a vida. Quer dizer, é o futebol.
No clássico, jogo bom, com Neymar jogando. O Santos fez um a zero, o Corinthians empatou, aí o Santos fez 2 a 1 e veio o empate dos pés de Elias. E o Corinthians não tinha criado tanto assim, mas soube aproveitar suas chances. E de novo a jogada ensaiada: gol de Paulo André, gol e vitória.

E Neymar?

Após a desobediência clara ao técnico Dorival no jogo contra o Atlético-GO, Neymar ficaria de fora do jogo contra o Guarani, no Brinco de Ouro. Só que até aí, tudo na boa. Quer dizer, entre aspas (esqueci de colocá-las no termo). Agora, ficar de fora no jogo contra o Corinthians não, foi o que o presidente do Santos pensou. Neymar tem que jogar! Então, Neymar riu por último. Que crueldade é o futebol. Tudo podia acontecer, mas Dorival fora por causa de um desrespeito e uma punição não. Assim não pode.
E então entrou, voltou, e jogou bem. Criou chances e fez um gol. Não salvou o Santos, mas foi uma boa volta.

Marcelinho ou Lucas: eis a questão

Na verdade tanto faz. Ele jogou muito contra o Palmeiras, fazendo gol e dando passe pra outro tento. O menino do Sampa tem futuro, em um time que ainda está se montando e tem muito a corrigir. Só que talvez esse menino seja o cara que o São Paulo esteja procurando pra ter responsabilidade de matar jogos importantes em horas importantes.

Felipão

É um começo um tanto difícil para Felipão no Palmeiras e acho que ele terá muitas dificuldades ainda. Há muitas coisas a serem determinadas no Palmeiras, pois é uma fase de testes e definições no time titular. E não adianta reclamar com o quarto juiz ou ensinar o juiz Felipão, o time tem muito a se arrumar no momento. Mas com ele no comando, o time se organizará. Vamos ver no que dá, afinal o Palmeiras venceu a última partida, o que aliviou a situação de Luiz Felipe, injetando um pouco de confiança na equipe palmeirense.

Por: Felipe Saturnino

16/09/2010

Champions is back!

Começo meu novo post com uma frase de dote internacional. Nada mais, nada menos, a Champions está de volta. O maior campeonato de clubes do mundo.

Vamos então em alguns resultados por grupos:

No A houveram dois empates, ou seja, tudo igual no grupo: dois resultados iguais nos jogos entre Bremen x Spurs e Twente x Inter de Milão; os dois jogos foram 2 a 2. Por ora, eu mudo a opinião e digo que os Spurs, pelo que jogaram, tem muitas chances de ser a segunda força, já que, na teoria, a primeira é a Internazionale.
No B o Lyon venceu simples o time de Raúl lá em Gerland, enquanto o Benfica fez também seu dever de casa contra o Hapoel de Israel: 2 a 0.
No C, pra mim houve uma espécie de decepção com relação ao Manchester, que empatou com o Rangers, time escocês que não está lá essas coisas. Mesmo assim, tenho que afirmar que foi a estreia ana Liga, que na realidade, é sempre difícil, e a equipe ainda não está totalmente ajustada aos padrões que Ferguson deve utilizar para a temporada. O Valencia, no entanto, goleou com devastadores 4 a 0 o fraco Bursaspor da Turquia.
No D, o Barça simplesmente deu um nocaute de 5 sonoros gols nos gregos do Panathinaikos. Mesmo com os gregos abrindo o marcador, Messi fez dois, participou de outros dois, dando passe pra Dani Alves e Pedro deixando o dele, com Villa fazendo um ainda no primeiro tempo. Na Dinamarca o Copenhague venceu por incríveis um a zero o Rubin Kazan. Mesmo com uma certa ironia do autor desse post nesta frase, foi um ótimo resultado para a equipe dinamarquesa, em um dos confrontos diretos no grupo.
No E, o romeno Cluj venceu o time da terra de Federer, o Basel, por 2 a 1. Os dois mandões do grupo fizeram um bom entrave, com vitória pro lado do time de Louis Van Gaal, por 2 a 0, com um gol de Thomas Müller e outro de Klose.
E o F foi um pouco surpreendente para mim, ao menos. Não leitor, o Chelsea fez quatro a um no Zilina lá na Eslováquia, mas isso eu mais ou menos que esperava. A surpresa foi a vitória russa do Spartak sobre o time do Olympique de Marselha, lá em Marselha. Pior pro atual campeão francês que perdeu um dos confrontos diretos contra o time russo.
No G deu a lógica. O grupo da morte da Champions teve as duas vitórias lógicas, e bem construídas. O Milan jogou muito bem diante de um traiçoeiro Auxerre, que se afirmavam que tinha um forte contra-ataque, pode se considerar morto no grupo. A equipe não demonstrou nenhuma técnica para construir um ataque de qualidade, e o Milan com um time bem postado – mesmo que com uma defesa um pouco fraca – venceu com Gaúcho e Ibracadabra jogando bem e sendo fundamentais. O Real parece ter mostrado um pouco da sua cara Mourinho. Vitória de consistência e consciência diante da torcida madridista. 2 a 0 no Ajax, que sem Luis Suárez não demonstrou nada demais no decorrer do entrave entre as equipes espanhola e holandesa, respectivamente. Melhor para os times que juntos, possuem 16 títulos da Champions.
E o último, o H também deu a lógica. O Shaktar, ex-time do recém repatriado Ilsinho venceu em casa o Partizan. O outro jogo, entre Arsenal e Braga, vitória inglesa, só que não esperava que fosse por tanto: 6 tentos, em um jogo que tem e deve ser esquecido pelo ex-corintiano Felipe. Fabregas deixou sua marca no jogo e mostrou que, ao menos, parece estar com a cabeça no lugar após não ter ido ao Barça.

As próximas rodadas serão nos dias 28 e 29 de setembro.

Um adendo, no jogo entre United e Rangers, Valencia, dos Red Devils, sofreu uma fratura no tornozelo. O mais impressionante é que não houve participação do adversário. A cirurgia foi dada como bem-sucedida, porém ele deverá perder o restante da temporada.

Por: Felipe Saturnino

12/09/2010

Assim não…

O invencível no Pacaembu perdeu. Pode ter jogado bem, mas o futebol é assim mesmo. E se quiser ser campeão o Timão não pode ser assim não…

O Grêmio já há algum tempo vinha fazendo boas partidas. Mas o Corinthians, pelo menos na minha percepção era o favorito. Também, 100% de aproveitamento em casa, era barbada.
Pois é, era barbada. Era. O Corinthians não vence fora de casa, então o que resta de arma é o Pacaembu. Venceu todos os jogos. E aí estava o problema. Você fica dependente desse “em casa”, e você tem a maioria dos pontos ganhos “em casa”, e a torcida enche “em casa”. Incrivelmente, de 38 pontos conquistados, 30 PONTOS FORAM GANHOS EM CASA. Quer dizer, 8 pontos fora de seus domínios.
É claro que resta muito tempo, e provavelmente o Corinthians disputará o Brasileirão a ser campeão até os últimos suspiros. E deve vencer mais algumas vezes fora de casa para consolidar esse título de “ESTOU DISPUTANDO O BRASILEIRÃO”. Só que só com a arma do Pacaembu, aí não dá.
O Corinthians tem time, estrutura e técnico para levar o título. Mas aí está, você não consegue achar jogadores para substituir outros. RC não jogou e nem ao menos R9.

Resumindo essa crônica, se você quiser levar um Brasileirão deve ganhar os pontos em casa, deve somar. Agora, se você quiser levar um Brasileirão, também tem que ganhar pontos fora de casa, somar fora de casa. Se isso não ocorrer, o Corinthians vai ter a arma do Pacaembu. E aquela arma que era de 100% de aproveitamento já tem colete a prova de balas. O Grêmio acertou o colete. E bem.

Na próxima rodada, o Timão enfrenta, apenas, o mordido Fluminense, que já não é mais o mesmo. Mas, novamente, é fora de casa. Guardem bem essa expressão, “fora de casa”.

Por: Felipe Saturnino

09/09/2010

E o Sampa 2: volta do esquecido Jason?

Que isso, o São Paulo se recuperando de novo? Mas de novo?
Ah, o São Paulo é o São Paulo. O que muitos diziam era isso, o Sampa era o Sampa e vice-versa. Só que também haviam aqueles que acreditavam muito no time que já tinha dado e já era. Não ia dar mais liga, após as eliminações na Libertadores, especialmente essa contra o Inter ia abater o time paulista. Pois é, parece que abateu. Uma crise e formava e tudo planejado para a Liberta ia por água abaixo, mais uma vez, contra mais um brasileiro. A diretoria são-paulina “soberana” parecia entrar em maus lençóis, enquanto a equipe levava uma sacolada contra o Corinthians, no Majestoso de sonoros 3 a 0 contra o time de um Baresi ainda sem grandes resultados na mão.
Mas o time evoluiu, mudou. Fez boas partidas, somou pontos, e aí parecia que tudo iria voltar ao que era anteriormente: o Sampa se reerguendo.
O time é reformulado, novo. A geração do tri de 2006, 2007 e 2008 parecia se contrastar com a nova esquadra que se formava aos olhos do são-paulino Baresi. Após muita espera, algo concreto: vitória diante do Atlético-GO. Tudo bem que é o último mas era um resultado que mudava o humor no clube das três cores, vermelha, branca e preta. Essa preta parecia que ia tomar conta do clube, amedrontando o time, abatido e cansado dos resultados no real objetivo da diretoria que, primeiramente, era vencer a Copa Libertadores. E do nada, aparece o Sampa. De novo, mais uma vez. Aparece um time que volta e vence três consecutivas. Vence o Atlético de Minas e o Fla. E parece que tudo volta ao normal. É estranho como uma vitória faz tão bem para um time, e com ela tudo fica na boa. O time volta a jogar bem, com um time que tem nomes conhecidos, mas tem um novo, que é de Marcelinho, o cara que vem jogando muito na equipe. JW é o ala que parece ter voltado a meia, e jogou bem dando assistência para Fernandão deixar o dele. Marlos mesmo sendo egoísta, era bom jogador. E com tudo isso parece que tudo é tudo normal novamente. Ceni é Ceni, e lidera a equipe.
E será que vai ser assim até o fim? Bem, o Sampa é o Sampa, e pro G-4 não é tanta diferença assim. Vamos ver no que dá essa reação do time novo são-paulino que se desenvolve na mão de Baresi. E lá vai uma das equipes que podem aparecer entre os quatro e vencer o Brasileirão. Novamente, Sampa é o Sampa e vice-versa.

Por: Felipe Saturnino

04/09/2010

A 18ª rodada do Brasileiro: Fluminense empata e torce contra o Corinthians

E o Fluminense empatou novamente, outra vez com um paulista, desta vez foi o Palmeiras.
Grêmio e Atlético-MG venceram, aliviando suas situações muito desconfortáveis no momento que estavam.

O Sampa se recuperou, e o Santos venceu. Flamengo perdeu no jogo contra o Cruzeiro. Aí vão os jogos que aconteceram na quarta e na quinta:

Quarta-feira

Prudente 0 x 1 Botafogo
Vitória 0 x 0 Internacional
Grêmio 1 x 0 Guarani
Goiás 1 x 3 Atlético-MG
Fluminense 1 x 1 Palmeiras
Cruzeiro 1 x 0 Flamengo
Atlético-PR 2 x 1 Ceará

Quinta-feira

São Paulo 2 x 1 Atlético-GO
Santos 2 x 1 Avaí

Então comecemos a análise desta décima oitava rodada.
Na quarta-feira tivemos dois jogos muito interessantes, Flu x Palmeiras e Cruzeiro x Fla.
O Fluminense jogava bem no começo da partida, tocava a bola rapidamente, com muita movimentação. Tudo o que era produzido passava por Deco. Conca, também jogava o que sabia. Mesmo solto, a equipe deixava espaços, que poderiam ser aproveitadas pelo Palmeiras. Foram criadas chances mas a equipe de Felipão era muito lenta quando se era para haver um contra-ataque. O Palmeiras então, era uma equipe sem muita criatividade. Kléber atuava como atacante ao lado do improvisado Valdívia na posição, porém que voltava para armar também. No meio eram 4 volantes. Na segunda etapa, então, aos 48 minutos, após muita luta e garra do time verde, veio o empate: 1 a 1 contra o líder do campeonato.
O Fogão venceu o Prudente, com gol de Maicosuel. Apesar da vitória, muito se falou da briga de argumentação entre El Loco Abreu e Joel Santana. Mesmo com isso, ficou provado que o Botafogo tem uma equipe muito competitiva para tentar a Liberta.
Grêmio e Atlético-MG, como já citado, conseguiram se recuperar, e venceram seus jogos.
O Fla perdeu do Cruzeiro de Cuca, bem armadinho.
O Ceará consolidou uma grave queda de rendimento no Brasileirão, perdendo para o Atlético-PR.
Nos jogos de quinta, os dois paulistas venceram.
O Sampa venceu, ironicamente, com o “excluído” Dagoberto. Xandão fez o outro gol, e a equipe ao menos provou ter reação. Vitória que levanta um pouco o astral na equipe.
O Santos venceu com Neymar fazendo mais uma de suas gracinhas, mas sendo decisivo novamente para a equipe santista. Ao Avaí, resta a grave queda no Brasileirão, a equipe catarinense não vence há 4 jogos.

Acho que o Corinthians, com um jogo a menos, esse contra o Vasco, pode e deve encostar no Flu. Aí o Brasileirão ficará mais emocionante, e outras equipes vem atrás.

Essa é a décima nona rodada:

Sábado

Ceará x Vasco – 18h30 – Castelão – Palpite: Vasco
Corinthians x Goiás – 18h30 – Pacaembu – Palpite: Corinthians
Botafogo x Grêmio – 18h30 – Engenhão – Palpite: Botafogo

Domingo

Avaí x Atlético-PR – 16h00 – Ressacada – Palpite: Empate
Palmeiras x Cruzeiro – 16h00 – Pacaembu – Palpite: Cruzeiro
Flamengo x Santos – 16h00 – Maracanã – Palpite: Empate
Guarani x Fluminense – 16h00 – Brinco de Ouro – Palpite: Fluminense
Atlético-GO x Vitória – 18h30 – Serra Dourada – Palpite: Atlético-GO
Atlético-MG x São Paulo – 18h30 – Ipatingão – Palpite: São Paulo
Internacional x Prudente – 18h30 – Beira Rio – Palpite: Internacional

Por: Felipe Saturnino